• Poloni.Trade

Principais fazendas de mineração Bitcoin - parte 1

Para a geração de novas Bitcoins, é necessário que elas sejam mineradas por nós da rede. Porém, o processo de mineração envolve muito poder computacional e muito gasto de energia, tornando-se muito caro.

Para solucionar esse problema e continuar a movimentar o ecossistema, empresas e empreendedores entusiastas do universo de criptomoedas decidiram criar suas próprias fazendas de mineração.

Conheça agora as principais mining pools do mundo.


Slush Pool


Embora não seja a maior fazenda de mineração Bitcoin do mundo, a Slush Pool foi a pioneira e atualmente é responsável pela mineração de 11% de todos os blocos existentes.

Lançada em 2010 com o nome de Bitcoin Pooled Mining Server, foi a primeira fazenda de mineração aberta ao público. Além de mineração de Bitcoins, a Slush Pool também permite a exploração de Zcash.

Outro diferencial da Slush é compartilhamento de taxas de transação obtidas com todos os mineradores que fazem parte desta fazenda.


GigaWatt


Fundada em 2012, a fazenda de mineração, cujo primeiro nome era MegaBigPower, iniciou-se no porão da casa de Dave Carlson, em Washigton - EUA, com uma GPU comum e veio a tornar-se uma das maiores fazendas de mineração da América do Norte sob o novo nome de GigaWatt.

Hoje a GigaWatt está alocada em um antigo armazém industrial de localização exata incerta, a empresa têm expandido seus negócios para além da mineração em si, produzindo também equipamentos de mineração para entusiastas do mundo das criptomoedas.

Para Carlson, embora as despesas operacionais da GigaWatt sejam bastante expressivas, os baixos preços de eletricidade na cidade de Washington foram um fator determinante para o sucesso dessa mining pool.


Genesis Mining


Com capacidade de mineração originalmente localizada na China e na Bósnia, a Genesis Mining, fundada em 2014, hoje concentra-se na Islândia e no Canadá.

Assim como a GigaWatt, a localização exata da fazenda é desconhecida, mas sabe-se que a preferência pelos locais frios se deve ao baixo custo de eletricidade.

A Genesis é líder mundial no fornecimento de poder de hash e oferece serviços de mineração em nuvem permitindo que clientes do mundo todo comprem contratos e aluguem hardwares para minerar altcoins.


Dalian Mining Farm


Destaque por seus equipamentos de mineração a preços mais baixos, a China também é um dos países com o menor preço de eletricidade do mundo e tem um governo que apoia e incentiva a produção e mineração de criptomoedas. Logo, é de se esperar que uma das fazendas de mineração de maior destaque no mundo seja sediada neste país.

A Dalian Mining Farm fundada em 2016 na cidade de Dalian, China é o centro de mineração no país e é responsável por 3% da taxa de hash de toda a rede Bitcoin. A fazenda possui três andares e seu sistema de ventilação foi exclusivamente projetado para fins de mineração em larga escala.


A mineração de Bitcoin, embora seja bastante custosa, é também uma atividade bastante rentável e que pode gerar muitos empregos e movimentar a economia tanto no mercado de criptoativos quanto nos setores de energia e tecnologia, fomentando o ecossistema crypto e integrando as dinâmicas da nova economia à economia tradicional.

Acompanhe nosso blog e descubra mais sobre os principais conceitos e novidades do mundo dos criptoativos.




Fontes:

Medium Digital Trends Coin Insider Buy Bitcoin Worldwide Cointelegraph Criptonizando Forbes

67 visualizações

© 2019 por Poloni.Trade