• Poloni.Trade

O que são as criptomoedas?

Os sistemas monetários criados pela humanidade se modificaram drasticamente ao longo do tempo. Um ponto chave para a ocorrência dessas mudanças no período contemporâneo foram os acordos de Bretton Woods, no período após a 2ª Guerra Mundial, que contribuíram para o processo de internacionalização econômica. Juntamente com isso, o desenvolvimento técnico, científico e informacional promovido pela 3ª Revolução Industrial também foi determinante no processo de globalização que, entre muitas coisas, promoveu a interdependência econômica entre os países do globo.


No meio desse turbilhão de acontecimentos existiu (e existe) um motor que impulsionou as ações humanas levando à descoberta de novas formas de sobreviver em um mercado de consumo tão competitivo e incerto. Uma dessas formas se refere à velocidade e praticidade em realizar transações monetárias, sem a necessidade de um intermediário burocrático, tal como os Bancos Centrais. Assim, surge um novo conceito para processos transacionais: as criptomoedas.


As criptomoedas são um termo originado na comunidade cyberpunk em meados de 2008 e se constituem como um meio de troca criptografado que funciona baseado em uma rede peer -to-peer (ou seja, de pessoa para pessoa). Elas são descentralizadas, online e reguladas por um mecanismo de consenso, ou seja, todos os usuários devem estar de acordo com as condições das transações a serem realizadas. Além de funcionar no espaço digital e contarem com a confiança e colaboração dos usuários para existirem de forma plena, as criptomoedas divergem do sistema monetário tradicional por não dependerem de terceiros ou de órgãos reguladores para que as transações aconteçam e sejam verificadas.


As criptomoedas são obtidas pelo processo de mineração. Nesse processo hardwares realizam os cálculos do proof-of-work, o mecanismo de validação do Blockchain, que permite que as transações sejam validadas e registradas. Dessa forma, ao registrar a transação, o minerador recebe um prêmio, no caso, a pequena taxa cobrada na realização de transações de criptomoedas. Por causa da complexidade do processo, é preciso um computador com altíssima capacidade de processamento e performance para gerar moedas. As criptomoedas têm se tornado tão populares que conseguiram criar, além de um novo sistema monetário, novos empregos, um deles é o de minerador de criptomoedas. Muitas empresas engajadas com inovação e tecnologia, que já perceberam o impacto das criptomoedas e entendem que elas são o futuro, passaram a desenvolver produtos e soluções para este mercado. Isso serve como a confirmação da solidez do ecossistema econômico das criptomoedas.


Vale ressaltar que além de implicações financeiras, as criptomoedas também são um marco de mudança sociopolítica em âmbito global. Essa tecnologia inovadora e que quebra as barreiras do tradicional foi uma das soluções encontradas para refrear os efeitos nocivos da crise monetária de 2008, colocando-se como uma forma das sociedades resistirem às imposições monetárias dos Estados tais como as moedas de curso forçado.


O Bitcoin, criado em 2008, é a criptomoeda mais conhecida, afinal, é a pioneira que abriu caminho para todas as outras. Mas, atualmente existem no mercado mais de 2100 criptomoedas das mais diversas localidades e com as mais diversas funções.


Continue conosco e descubra mais sobre o mundo das cryptocurrencies.

0 visualização

© 2019 por Poloni.Trade