• Poloni.Trade

O que é a mineração de Bitcoins?

A Bitcoin é um exemplo de bem digital escasso, visto que seu número máximo de unidades a serem produzidas são 21.000.000, sendo que a cada 210.000 novos blocos criados na rede são gerados 50 BTC. A geração dessas unidades ocorre através de um processo chamado mineração.

Esse processo é tão complexo que pode ser comparada ao do ouro, por isso o nome mineração. Para além da função de gerar moedas, a mineração também é uma forma de validar transações no Blockchain e de garantir a segurança da plataforma. Mas afinal, como exatamente ele funciona?

Continue a leitura e descubra como se dá a mineração de Bitcoins.

Entendendo a rede Bitcoin

Para entender a mineração, é necessário lembrar que a Bitcoin é uma moeda democrática, ou seja, qualquer pessoa com acesso à internet pode utilizá-la e se tornar um “nó” dentro da plataforma. Esses nós podem ser divididos em parciais, os quais auxiliam nas transações, e integrais. Os nós integrais correspondem aos mineradores e são os responsáveis por validar as transações no Blockchain através da proof-of-work sendo também responsáveis por gerar novas Bitcoins.

O sistema de mineração BTC é organizado e controlado através de softwares específicos que inserem o usuário à rede de nós, ou seja, para minerar é necessário baixá-lo e então se integrar à uma rede interligada com outros computadores que fazem parte da rede Bitcoin.

O que é e como funciona a mineração

Minerar Bitcoins é um processo que envolve muita energia e um computador com alta capacidade de processamento. Isso porque os computadores precisam estar conectados 24 horas por dia para confirmar e auditar transações, afinal é a mineração que garante que a rede seja sustentável.

No geral mineradores compram máquinas desenvolvidas especificamente para minerar Bitcoin, como as ASICS (Circuitos Integrados de Aplicação Especifica). O papel dessas máquinas é encontrar uma função matemática chamada função hash, que torna um bloco de transações BTC compatível ao bloco anterior. Essa função é encontrada através da proof-of-work na qual o computador precisa efetuar milhares de cálculos por segundo para encontrar a combinação.

A mineração se torna uma espécie de competição, pois os primeiros mineradores que encontram a sequência compatível recebem uma recompensa em satoshis para cada bloco minerado. O detalhe porém, é que os mineradores têm no máximo 10 minutos para resolver os problemas matemáticos, pois este é o tempo que o sistema leva para criar um novo bloco de transações.

Caso o tempo esteja se esgotando e não houver resolução, o próprio sistema reduz a dificuldade dos problemas matemáticos para que a transação possa ser validada.

Terminado o processo e encontrado o hash, a transação é então validada e registrada no Blockchain e o(s) minerador(es) recebe(m) a recompensa.

Achou interessante a forma como são gerados os Bitcoins? Que tal conhecer um pouco mais sobre a tecnologia que garante a segurança dessa criptomoeda. Saiba mais sobre a tecnologia de Blockchain, que é tão importante para o processo de mineração.

Acompanhe nosso blog e descubra mais sobre os principais conceitos e novidades do mundo dos criptoativos.

11 visualizações

© 2019 por Poloni.Trade