© 2019 por Poloni.Trade

  • Poloni.Trade

InformCoins - principais notícias no universo dos criptoativos | 01/12/2019 a 07/12/2019

Blockchain chega à Estação Espacial Internacional através de startup


A startup de blockchain SpaceChain, cujo foco é o espaço como serviço, enviou sua hardware wallet para a Estação Espacial Internacional (ISS). Conforme comunicado à imprensa no dia 06/12/19, a tecnologia da SpaceChain é entregue à ISS através do foguete SpaceX Falcon 9, como parte de uma missão de serviço de reabastecimento comercial. A wallet será integrada à plataforma comercial da empresa Nanoracks na Estação Espacial Internacional.

A ideia por trás da iniciativa é a criação de transações e wallets multi-sig para melhorar a segurança da transmissão de ativos digitais hospedados exclusivamente em servidores centralizados localizados na Terra.

A SpaceChain comenta em e-mail ao site Cointelegraph que:

“Isso será especificamente para o Bitcoin, no entanto, estamos planejando que isso seja estendido a outras blockchains no futuro próximo, como parte do nosso planejamento, que verá vários novos lançamentos nos próximos 18 meses. A tecnologia testada na ISS será aplicável a exchanges de criptomoeda, carteiras e serviços de custódia que se beneficiam de segurança adicional ao processo de validação de transações, e já estamos trabalhando com algumas dessas partes interessadas para implementar esse tipo de caso de uso.”

Para o desenvolvimento comercial dessa multi-sig wallet, a SpaceChain recebeu uma doação de mais de US$ 60.000,00 da Agência Espacial Europeia. Segundo a empresa, a solução foi desenhada para reforçar a segurança das transações demandando duas das três chaves privadas para assinar e concluir as transações, sendo uma das assinaturas fornecida por um nó baseado em satélite.


Fontes:

Revista Exame

Cointelegraph

Cointimes

Criptofacil


Movimentação de cerca de US$ 9 bilhões em uma hora


No dia 05/12/19 o montante de 1,3 milhão de bitcoin, cerca de US $ 9 bilhões, foi transferido para a blockchain no período de uma hora. A informação foi divulgada pela empresa de inteligência de mercado Glassnode através do Twitter. De acordo com o co-fundador da empresa, Rafael Schultze-Kraft, este é considerado o maior volume de transações/hora em dólares na história da criptomoeda.

Ainda segundo análise da Glassnode, este pico no volume de transações foi cauado, em grande parte, pela exchange Bittrex, que realizou 21 transações de Bitcoin, movimentando cerca de 56.000 BTC por transção, totalizando um montante de 1,18 milhão BTC no valor de US $ 8,7 bilhões.

Ainda não há confirmações

sobre as motivações da Bittrex para a movimentação de quase

US$9 bilhões em Bitcoin.


Fontes:

Cointelegraph

Cointimes

Decrypt


Vertcoin sofre ataque de 51%


A criptomoeda Vertcoin (VTC), em 1º/12/19 sofreu um ataque de 51% com a remoção de 603 blocos do blockchain que foram substituídos por 553 blocos do ‘atacante’. Simultaneamente ao ataque foram realizadas cinco transações de gasto duplo envolvendo 125 VTC.

Desenvolvedores da criptomoeda ao notarem alterações o hashrate alertaram as exchanges. A exchange Bittrex, uma das primeiras a se mobilizar, fechou os saques e depósitos de Vertcoin na plataforma.

No ano passado, a Vertcoin sofreu um ataque de 51% o qual ocasionou perda de mais de que US $ 100.000, levando os desenvolvedores da criptomoeda a mudar o algoritmo de mineração para o Lyra2REv3. Entretanto, o novo algoritmo também provou-se suscetível a ataques de 51%.


Fontes:

Cointimes

Guia do Bitcoin

Cointelegraph

Continue acompanhando semanalmente nossa coluna de notícias e esteja sintonizado com os principais acontecimentos do universo das cryptocurrencies.

101 visualizações